Tratamentos estéticos: conheça os principais procedimentos para o corpo

Especialista explica as tendências na área de procedimentos minimamente invasivos e os cuidados que os pacientes precisam ter

Os tratamentos estéticos minimamente invasivos estão cada vez mais populares, principalmente, por obter resultados visíveis, sem precisar de cirurgias e com rápida recuperação. A professora do curso de Biomedicina da Unijorge, Maiara Bonfim, explica que os procedimentos mais procurados na área corporal são os que auxiliam na diminuição da gordura corporal como:  criolipólise, lipo enzimática e lipocavitação. Também há busca em tratamentos para diminuição de pelos com lasers e outros como ozonioterapia e radiofrequência.

Um método muito utilizado é a criolipólise, que age na redução da gordura corporal através do congelamento controlado a vácuo, que provoca a morte da célula de gordura. Já a lipocavitação, também conhecida por lipo sem corte, serve para eliminar gordura localizada e celulite, especialmente nas regiões da barriga, coxas, flancos, culotes e costas, que utiliza um aparelho de ultrassom para quebrar as células de gordura acumuladas sob a pele. Além dos procedimentos utilizando máquinas, existem outros formatos como a lipo enzimática, que consiste na aplicação de injeções subcutâneas de enzimas selecionadas e levam em conta características físicas de cada paciente para ajudar na perda de gordura localizada.

A professora ressalta que os atendimentos precisam ser feitos por profissionais que sejam habilitados e tenham o conhecimento técnico-científico para atuar. O local escolhido deve ter estrutura física adequada, que possa assegurar a eficácia e atenda aos aspectos de biossegurança necessários para a atividade. “Por menos invasivo que seja, o paciente deve sempre priorizar a qualidade e a experiência de quem fará as intervenções. Por exemplo, o profissional biomédico precisa ser habilitado na área de estética ou pós-graduado, pois é indispensável que ele conheça o procedimento, como também que saiba reverter alguma intercorrência. Existem particularidades que precisam ser estudadas, como quantidade de substância, tempo, calibração do aparelho e local de aplicação, para que não ocorram queimaduras, lesões e até mesmo necroses na pele.”, diz Maiara.

Outro aspecto importante é que alguns procedimentos não podem ser realizados em pacientes com determinadas patologias. Essa informação deve ser passada na anamnese e, caso o paciente possua doenças crônicas como hipertensão arterial, diabetes mellitus ou outras patologias como anemia, plaquetopenia, hemofilia, é necessário que seja comunicado ao profissional para avaliação de viabilidade e riscos. Além de não omitir fatos na consulta inicial, é preciso seguir todas as instruções passadas, que variam de acordo com cada procedimento. 

“A tecnologia e o conhecimento técnico são grandes aliados nos procedimentos estéticos e esses tratamentos auxiliam em diversos aspectos, e ressalto que, na maioria dos casos, eles devolvem uma questão muito importante que é a autoestima do paciente, e se sentir bem é essencial para o ser humano” destaca a professora.

Compartilhe nas redes sociais