RedeMix lança campanha para fortalecer produtores da Bahia

Criação do selo “Compre Local” tem como objetivo informar e estimular o consumidor a escolher o produto feito na Bahia, colaborando para a manutenção da cadeia produtiva e dos empregos e renda gerados

O grupo RedeMix se associa a rede de solidariedade que se firmou para o combate ao Covid-19 e lança campanha para o fortalecimento das empresas, associações, cooperativas e dos produtores da Bahia. O selo “Compre Local” pretende sensibilizar os clientes para a compra de produtos fabricados no Estado, colaborando para a manutenção da atividade e dos milhares de empregos, durante o período da pandemia. Segundo o diretor do grupo, João Claudio Nunes, a empresa listou cerca de mil e quinhentos produtos regionais comercializados no grupo e vai sinalizá-los nas gôndolas das 13 lojas da rede.

“Temos produtos de excepcional qualidade fabricados na Bahia, produtos de empresas como Natural Gurt, Tia Sônia e da Limiar, laticínios da Fundação José Silveira e frutas, verduras, legumes de dezenas de cooperativas, que não ficam a dever em nada a produtos de bandeiras internacionais. Está na hora de, mais uma vez, os baianos se unirem em prol de nossos produtores”, disse Nunes. Segundo ele, a produção regional representa 25% do faturamento da rede. Com a campanha, o objetivo é alcançar 40%.

Esta iniciativa pretende dar um impulso nestas vendas, mantendo a produção no estado sem interrupções. “Vamos abraçar nossos produtores, gente que atua incansavelmente em Salvador, na região metropolitana e demais municípios, muitos desses integrantes de projetos da agricultura familiar”, disse o diretor da RedeMix. Segundo dados da FAO, agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, cerca de 80% dos alimentos produzidos no mundo são da agricultura familiar.

Para Paulo Cintra, fundador da Natural Gurt e presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Leite do Estado da Bahia (Sindileite) a ideia de sinalizar os produtos nas gôndolas tem um grande papel na manutenção da atividade do setor.

“Uma das iniciativas do Sindileite para que as empresas possam superar as dificuldades causadas em função da pandemia do novo Coronavírus foi justamente uma campanha estimulando as pessoas a optarem pelo produto local, para que essa renda fique na região e proporcione a manutenção dos empregos e a sobrevivência da cadeia produtiva. Tivemos um grande retorno dessa campanha, com os consumidores desejando optar pelo produto local, mas nos perguntando justamente como saber aquilo que é produzido na Bahia. Pois a RedeMix chega com essa iniciativa que justamente atende a essa demanda de informação”, conta  Cintra.

O presidente da Limiar, João Ramos, destaca que a empresa é um exemplo de que optar pelo produto baiano é uma das ações possíveis para que o estado supere a conjuntura de dificuldades.

“O produtor local tem a vantagem de estar perto, de poder entregar o produto com uma logística mais simples. Como o nosso produto é essencial para a família brasileira, que consume pão no dia a dia, e tem um preço mais acessível, entendemos que temos uma grande responsabilidade nesse momento de não deixar faltar esse produto. Dessa forma, fizemos contratações, gerando cerca de 30 novos empregos, para garantir a produção, com o aumento de demanda. Caso seja necessário, vamos contratar mais pessoas. Por isso a importância de se  manter o recurso no estado, gerando renda, gerando empregos, mantendo a economia local girando”, argumenta.

A Limiar, empresa localizada em Salvador, emprega hoje mais de 500 pessoas e a Natural Gurt, sediada em Alagoinhas, gera 300 empregos.

DOAÇÕES – A RedeMix realizou uma doação no valor de R$ 30 mil para os projetos do Hospital Martagão Gesteira, através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA). Além disso, iniciou uma campanha dentro de suas lojas para estimular os clientes a realizarem doações.

Em cada uma das 13 lojas da rede, espalhadas por Salvador e Região Metropolitana, estão sendo recolhidas doações de alimentos, roupas, produtos de higiene e limpeza, que serão direcionadas a comunidades carentes, através de ONGs e associações.  A cada 15 dias, a rede vai reunir a arrecadação das lojas e direcionar para uma instituição. 

A Rede Viva Mar Vivo – REDEMAR – será a primeira entidade a receber, na próxima sexta-feira, os produtos arrecadados que serão direcionados às comunidades de São Tomé de Paripe e Liberdade. A prioridade da RedeMix é beneficiar diretamente as comunidades do entorno dos seus empreendimentos.

 — 

Para esclarecimentos adicionais: 
Litiane de Oliveira
Líder de Contas
71 3271.717171 99653.4098
http://www.agenciaat.com   
Compartilhe nas redes sociais