Pesquisa aponta que 83% dos soteropolitanos pretendem comprar presente no Dia das Mães

Realizada pela Pollis Estratégia e Unijorge, sondagem aponta ainda que a maioria dos entrevistados escolheu as lojas de ruas e shoppings como local de compras

Foto: Freepik 

Com um cenário bem menos restritivo que os dois últimos anos de pandemia, o público de Salvador pretende comemorar o Dia das Mães fora de casa e ir às compras em lojas físicas, como mostra a pesquisa realizada pela Pollis Estratégia em parceria com o curso de Administração da Unijorge. De acordo com a sondagem, realizada presencialmente,  nos dias 29 e 30 de abril, em pontos de fluxo de Salvador, 51% dos entrevistados declararam que pretendem sair para comemorar a data e 83% dos participantes responderam que vão presentear mães, esposas e familiares. Para as compras, 92% escolheram as lojas físicas, tanto as de rua, como as de shopping. A compra pela internet é a opção só para 8%, dado menor do que foi apresentado nas respostas de 2021, quando 17% do público baiano escolheu o e-commerce. 

Em relação às escolhas de presente, os produtos mais citados foram Cosméticos e Perfumaria (21%), Roupas (20%) e Acessórios (16%), com o gasto médio em torno de R$ 175, valor um pouco maior que o ticket médio declarado na pesquisa anterior, que foi de R$ 120. Para Caroena Alves da Pollis Estratégia, pode-se observar através da sondagem a volta aos costumes mais tradicionais para esta comemoração. “O Dia das Mães é a segunda data mais importante para o comércio e traz aquecimento da economia para o setor varejista, como também para bares e restaurantes, num panorama mais animador, já que 51% dos entrevistados pretendem almoçar ou jantar para comemorar, número bem superior do que o ano passado, quando só 12% falaram que iriam celebrar fora de casa”.

Para Sylvia Dalcom, coordenadora do curso de Administração da Unijorge, a pesquisa aponta que o consumidor está mais confiante para sair e tem uma demanda de voltar a viver datas que sempre foram marcantes. “Depois de tanto tempo de receios e medo, este é o momento de proporcionar experiências leves e felizes, então o comércio e o setor de serviços podem explorar isso de forma positiva para fidelizar clientes e alavancar as vendas. O desejo de celebrar a data em família e a refeição compartilhada volta aos planos das famílias, pois a menor preocupação com a pandemia aumentou o desejo de celebrar juntos depois desses dois anos de encontros e comemorações virtuais. Se a preferência das compras está na loja física e pela comemoração fora de casa, o lojista pode aproveitar este momento para encantar o cliente, com atendimento diferenciado e de qualidade, além de oferecer opções de promoções e preços atrativos, afinal, amor, carinho, companhia e alegria fazem parte da festa tanto quanto os presentes”.

Compartilhe nas redes sociais