Fisioterapia auxilia no tratamento das dores em temperaturas mais baixas

Professora de Fisioterapia da Unijorge dá dicas para melhorar o desconforto.

Foto: Divulgação

Com a chegada do frio, é comum as pessoas reclamarem de dores no corpo e nas articulações. A explicação é que a diminuição da temperatura, a umidade do ar e a pressão atmosférica podem afetar as terminações nervosas dos ossos, articulações, tendões e tecidos musculares, que expandem e contraem de formas diferentes de acordo com a temperatura e geram impulsos que são percebidos pelo cérebro. Isso acarreta na diminuição da circulação sanguínea para as extremidades que pode desencadear processos dolorosos e de tensão muscular. A redução da circulação provoca também o aumento da viscosidade do líquido sinovial – que tem a função de lubrificar as articulações – e quanto mais viscoso ele fica, piora a distribuição, o que intensifica as dores articulares,  como esclarece a professora do curso de Fisioterapia da Unijorge, Danielle Oliveira. Os desconfortos podem ser amenizados com fisioterapia e a professora também indica a realização de atividades físicas e hidratação do corpo.

A  fisioterapia pode ajudar para o bem-estar nos processos de dor em tempos de frio, pois ajuda na regressão das dores reumáticas, melhora a mobilidade e fortalece grupos musculares que são responsáveis pela sustentação do corpo. A professora explica que para o tratamento as pessoas devem procurar um fisioterapeuta que irá fazer uma avaliação individual e vai indicar o protocolo ideal  tanto para trabalhar a prevenção das lesões, quanto para tratar as lesões já presentes nas articulações.

O  inverno provoca uma mudança no comportamento e é comum a redução da movimentação e  das atividade físicas. Segundo Danielle, a recomendação é manter o corpo em movimento com exercícios para elevar a temperatura corporal e ajudar na circulação sanguínea,  sempre lembrando de fazer aquecimento e alongamento antes e após as atividades.  Um outro aspecto que não pode ser esquecido é a ingestão de água,  pois no frio a transpiração é menor e  camufla a necessidade do organismo em receber a hidratação necessária para o bom funcionamento dos sistemas do corpo. “Manter a rotina de exercícios, fazer alongamentos e tomar sol quando possível ajuda na melhora dos sintomas. E o tratamento fisioterapêutico traz qualidade de vida, saúde física e emocional e ainda previne futuras lesões”.

Compartilhe nas redes sociais