Evento em Salvador discute o futuro da água

O seminário da Associação Latino-americana de Dessalinização e Reúso de Água (ALADYR) apresenta, além de palestras técnicas e discussões científicas, um equipamento capaz de produzir água potável a partir da água do mar.

Um equipamento capaz de produzir até 500 litros de água potável, por hora, a partir da água do mar estará em funcionamento durante a III Edição do Seminário “Dessalinização, Reúso e Tratamento de Água e Efluentes”, em Salvador. Organizado pela Associação Latino-americana de Dessalinização e Reúso de Água (ALADYR), o evento acontece nos dias 22 e 23 de maio, no Wish Hotel da Bahia, e reunirá 300 participantes de empresas públicas e privadas, além de autoridades dos governos municipais, estaduais e federais. O equipamento de tecnologia israelense já é utilizado em diversas cidades do mundo e é apontado como uma das alternativas para a solução de problemas de escassez hídrica. A multinacional norte-americana Fluence em parceria com a Cetrel, empresa baiana de engenharia ambiental, possuem uma série de iniciativas tecnológicas para reúso e dessalinização, a exemplo desse equipamento que será apresentado.  De acordo com o relatório mundial das Nações Unidas, as reservas de água doce disponíveis podem reduzir 40% até 2030 e a demanda por água tende a aumentar em 50% até 2050, daí a relevância dessas iniciativas.

O encontro também debaterá temas como políticas públicas, finanças e desafios da sustentabilidade hídrica na América Latina; novas tecnologias de tratamento de águas e efluentes; novos critérios de controle da qualidade da água (contaminantes emergentes); transferência de tecnologia de dessalinização da água de Israel para o Brasil, entre outros assuntos. A Cetrel, empresa de tratamento de efluentes e resíduos industriais, fornecimento de água e monitoramento ambiental, patrocinadora do evento, terá papel de destaque no seminário. De acordo com o especialista em água e efluente da empresa, Eduardo Pedroza, palestrante do evento, dispor de água com qualidade adequada é fundamental para segurança alimentar e saúde humana, e contribui significativamente para o bem-estar social. “O valor da água não necessariamente está na sua origem, mas, sim na confiança de sua disponibilidade e qualidade, por essa razão, tecnologias de reúso e dessalinização são pontos-chave para sustentabilidade hídrica na América Latina”, afirma.

Segundo Pedroza, o programa de gerenciamento hídrico integrado e reúso de água realizado pela Cetrel junto às empresas do Polo Industrial de Camaçari tem sido relevante principalmente nos momentos de crise hídrica, a exemplo do ano de 2017. Para o Diretor de Operações da Cetrel, Demosthenes Carvalho, que também estará presente no evento, o conceito de economia circular, que faz parte da estratégia empresarial da companhia em todos os seus segmentos de atuação, é de fundamental importância no campo da sustentabilidade hídrica. “Nesse contexto a Cetrel é incentivadora do evento e participará de debates trazendo suas experiências desenvolvidas no Complexo Industrial de Camaçari, onde realiza um relevante programa de gestão hídrica, bem como promove a reutilização da água e aproveitamento de água pluvial”, ressalta. Ele acrescenta ainda que a Cetrel desenvolveu um plano estratégico de abastecimento hídrico para o Polo de Camaçari que contribui para a segurança hídrica de suas operações. “Esse é um dos serviços que a empresa está apta a desenvolver não apenas na Bahia como em outras regiões do país”, finaliza.

Compartilhe nas redes sociais