Dependências e vícios são abordados em novo vídeo da série “Saúde mental na ponta do lápis”

Dando sequência à estratégia de basear a divulgação em informação de valor para a população e esclarecer os tabus que ainda envolvem a saúde mental, a Holiste Psiquiatria laçou mais um vídeo da série “Saúde mental na ponta do lápis”. O objetivo da ação é abordar temas relacionados à saúde mental de leve e lúdica, com uma linguagem simples, disseminando informações sobre o assunto. O novo vídeo aborda vícios e dependências.

Segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) as dependências são responsáveis por mais de 150 mil afastamentos por ano. Além dos afastamentos pela dependência química em si, cerca de 25% dos cerca de 500 mil afastamentos por acidentes de trabalho no Brasil são decorrentes do uso ou abuso de drogas. São cerca 125 mil acidentes causados pelas dependências químicas.

Embora o tema não tenha nada de novo para a maior parte das pessoas – pois muitas já conviveram com este problema, seja através de pessoas próximas ou pessoalmente, o assunto ainda é cercado da tabus e desconhecimento.

Quando se fala de vícios, o normal é pensar em drogas ilícitas ou álcool. Mas, a verdade é que o universo dos comportamentos dependentes é muito maior e mais complexo que o uso de uma “substância maligna”.

O comportamento dependente é a relação de dependência que pode acontecer com sexo, jogos, remédios, comida, games, internet, etc. O psiquiatra da Holiste Luiz Guimarães diz que é preciso entender que o problema não está em determinada substância – a dependência está relacionada ao mecanismo de recompensa do cérebro que busca reforçar um comportamento, e é esse comportamento que se torna patológico.

Craving

O conceito de craving ou fissura está relacionado ao desejo quase incontrolável de repetir uma experiência, podendo ou não estar relacionada ao consumo de determinadas substâncias. Estas podem ser desde alimentos – como o chocolate – até drogas psicoativas – como álcool, crack ou heroína. Uma inquietação enorme começa a tomar conta do corpo, seguida de irritação e muito nervosismo.

O psicólogo da Holiste Ueliton Pereira explica que a abstinência produz sintomas físicos ligados diretamente à falta específica de alguma substância química. O craving é manifestado pelo pensamento e se relaciona com todos os comportamentos dependentes.

Dependência química

A dependência com maior visibilidade é a dependência química. Ela é definida como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos, que se desenvolvem após o uso repetido de determinada substância.

A Dependência Química apresenta características distintas em relação a outras patologias mentais, por isso o tratamento demanda um programa específico para a recuperação do dependente. Além disso, a prevenção é muito difícil na nossa sociedade, em função do estigma associado ao uso de substâncias ilícitas que transforma o assunto em tabu, há, por outro lado, a aceitação social das drogas lícitas, que dificulta a identificação e abordagem do problema. O vídeo completo pode ser visto no link www.holiste.com.br/comportamentos-dependentes-video.

Dr Luiz Guimarães
Compartilhe nas redes sociais