Curso de Direito da Unijorge promove evento com homenagem ao jurista José Joaquim Calmon de Passos

Semana Jurídica vai debater sobre Direitos Humanos e Processo Civil e terá participação de advogados e professores renomados

José Joaquim Calmon de Passos 

Um dos maiores juristas e pensadores brasileiros do Direito, José Joaquim Calmon de Passos, será homenageado na Semana Jurídica, promovida pelo curso de e Direito da Unijorge, que acontece nos dias 18 e 19 de abril, das 17h às 19h. A abertura do encontro virtual acontece no dia 18, às 17h, com o tema “O legado de José Joaquim Calmon de Passos para o Direito” apresentado pelos palestrantes, a mestre e doutora Marília Muricy Machado Pinto, o doutor em Direito, Júlio César de Sá da Rocha e a advogada e consultora jurídica, Cléia Costa dos Santos.

A programação segue no dia 19, com uma mesa de discussão com três temas: “Acesso À Justiça”, apresentado pelo mestre e doutor, Fredie Didier Júnior; “Devido Processo Legal” ministrado pela doutora e mestre Paula Sarno Braga e “O papel do advogado na solução de conflitos”, com  o mestre, advogado e professor da Unijorge, Rodrigo Castro Nascimento. A organização e mediação do evento é de Cínzia Barreto de Carvalho, mestre, advogada, professora da Unijorge e Conselheira Seccional da OAB/BA.

As inscrições gratuitas podem ser feitas no site da Sympla. Após a inscrição, os participantes receberão o link para transmissão. Link:https://www.sympla.com.br/evento-online/semana-juridica-jose-joaquim-calmon-de-passos-sobre-direitos-humanos-e-processo-civil/1530539

Sobre José Joaquim Calmon de Passos

Nascido em 16/05/1920 e falecido em 18/10/2008, está entre os maiores juristas pensadores brasileiros do direito. Foi professor emérito da Faculdade de Direito e livre-docente da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal da Bahia. Fundador e presidente do Centro de Cultura Jurídica da Bahia, coordenador e professor do seu curso de especialização em Processo, em parceria com a Faculdade Baiana de Ciências. Personalidade crítica e inquieta, Calmon de Passos foi também membro da Academia de Letras Jurídicas da Bahia. Foi membro do Ministério Público do Estado da Bahia, aposentando-se como Procurador de Justiça, depois de ter alcançado o ápice da carreira, chefiando a instituição. Atuou como advogado e presidiu a Seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil.

Compartilhe nas redes sociais