Apae de Senhor do Bonfim recebe cozinha industrial da Codevasf

Doação de equipamentos e utensílios vai beneficiar mais de 260 famílias de crianças e adolescentes com necessidades especiais.

Ação faz parte do projeto Apae Ambiental

Com apenas três anos incompletos em atividade, a Apae do município de Senhor do Bonfim já tem se destacado com os resultados promissores da sua atuação. A mais recente conquista, alcançada no mês de agosto, foi a doação de uma cozinha industrial patrocinada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF. O conjunto de equipamentos e utensílios para processar alimentos, no valor total de R$ 28.430,00, será destinado ao beneficiamento de alimentos que compõem a dieta alimentar de Pessoas em situação de deficiência intelectual e múltipla, além da fabricação de produtos que poderão ajudar centenas de famílias da região.

“Essa parceria deu ainda mais ênfase ao nosso trabalho e não vai parar por aí. Fomos a primeira Apae a fazer essa aproximação com a Codevasf e eles se disponibilizaram a nos dar outras oportunidades”, declarou Gilson Bezerra, presidente da Apae de Senhor do Bonfim. De acordo com Gilson, são ações de extrema importância tanto para a Apae como para a Companhia, consolidando a credibilidade e o compromisso social da Codevasf junto à comunidade.

A cozinha doada pela Codevasf é composta por fogão industrial com 12 bocas, uma câmara fria, um multiprocessador de alimentos, balança eletrônica, cortador e descascador de legumes, mesa inox, máquina seladora a vácuo, entre outros itens. A ideia é fabricar desde polpa de frutas até extrato de tomate e, brevemente, também produtos beneficiados como bolos e salgados para vender nas escolas municipais.

Representantes da Apae de Senhor do Bonfim na Codevasf

Apae Ambiental

A implantação da cozinha industrial doada pela Codevasf faz parte do projeto Apae Ambiental, realizado com o agrônomo Eduardo Carvalho, voluntário da Associação, e a coordenadora geral da Apae, Adriana Lúcia Longuinho. Através das atividades promovidas pela Apae, os jovens têm a oportunidade de ter um maior contato com o meio ambiente e se sentem mais capazes de interagir com outras crianças e adolescentes. “Tentamos fazer do assistido da Apae uma pessoa livre. É uma terapia quando mexem com a terra. Eles ficam ansiosos e animados para chegar o dia da aula”, garante Gilson Bezerra. A Apae de Senhor do Bonfim conta com uma equipe de profissionais para essas atividades, como psicóloga, terapeuta e assistente social, e o atendimento tem sido direcionado, sobretudo, para pessoas com autismo.

Projeto Apae Ambiental, conduzido pelo agrônomo Eduardo Carvalho

Outras parcerias

Mais uma iniciativa da Apae de Senhor do Bonfim que vem trazendo benefícios aos seus assistidos foi a parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf, realizada através do professor Gustavo Negreiro e da vice-reitora, Lucia Marisy, e que resultou na doação de 15 computadores para a criação de uma sala de informática na Associação. “Mesmo com a pandemia (COVID-19), avançamos também nesse aspecto. Montamos uma estrutura para que nossos assistidos possam se familiarizar com a informática e até para proporcionar a eles o acesso ao mundo virtual e a possibilidade de se conectarem com outras pessoas”, destacou o presidente da Apae, Gilson Bezerra.

Para Narciso Batista, presidente da Federação das Apaes do Estado da Bahia (Feapaes/BA), a Apae de Senhor do Bonfim tem sido um exemplo de atuação proativa e eficaz. “Essas iniciativas são fundamentais para fortalecer o nosso movimento e beneficiar centenas de Pessoas em situação de deficiência Intelectual e múltipla, bem como seus familiares, que precisam muitas vezes desse apoio”, ressaltou.

Compartilhe nas redes sociais